A INTERPOL e os grandes eventos esportivos internacionais

Tempo de leitura: 2 minutos

A Organização Internacional de Polícia Criminal (INTERPOL), sediada em Lyon, na França, é a principal organização intergovernamental do mundo para estabelecer contatos entre diferentes polícias da comunidade internacional, com o intuito de prover infraestrutura técnica e operacional para combater e coibir diversos tipos de crimes. A INTERPOL conta com o apoio do Complexo Global para a Inovação em Singapura, e dispõe de sete agências regionais e escritórios de Representação Especial na União Africana, na União Européia e nas Nações Unidas.

A organização lida com diversos tipos de crime, desde corrupção, crime organizado e terrorismo à tráfico de pessoas, crimes financeiros e crimes no esporte. A agência afirma que “muitos crimes no século 21 têm uma dimensão transnacional e exigem uma resposta global” e que “atua para prevenir e investigar uma ampla gama de crimes, entregando iniciativas tangíveis e fazendo uma diferença real na cooperação internacional”.

Um dos pilares de atuação da INTERPOL nos últimos anos tem sido a participação em grandes eventos esportivos internacionais, como as Olimpíadas e a Copa do Mundo da FIFA, os quais atraem um número expressivo de pessoas de todo mundo, demandam extensa organização e podem ser alvos de atividades criminosas, fraudulentas e, por vezes, terroristas.

Segundo a organização, “com a sua rede global de peritos, a INTERPOL está idealmente posicionada para servir como centro centralizado para pesquisa, design, planejamento, coordenação e treinamento para ajudar a enfrentar esses desafios, dentro de uma estrutura que garanta padrões e qualidade elevados”. Dentre as atividades proporcionadas pela INTERPOL estão encontros entre especialistas em segurança do esporte, treinamento para agentes governamentais, realização de conferências para amplo debate de questões relacionadas à organização de eventos esportivos e parceria com outras organizações e países.

No centro de seu programa de combate à crimes em grandes eventos esportivos internacionais está o Projeto Stadia, estabelecido em 2012 e financiado pelo governo do Qatar, com o intuito de auxiliar o país em sua preparação para sediar a Copa do Mundo da FIFA em 2022 e deixar um legado para o mundo esportivo.

Entre os dias 7 e 8 de novembro desse ano, a INTERPOL organizou a 1ª Conferência de Segurança e Proteção de Grandes Eventos em Doha, capital do Qatar, como parte do Projeto Stadia, e reuniu altos funcionários do Qatar e da INTERPOL, além de representantes de agências governamentais, organizações policiais, internacionais, acadêmicas e do setor privado.

Para saber mais sobre a INTERPOL, clique aqui.

 

Autor: Wilson Fernandes Negrão Júnior

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *