EMPREENDEDORISMO JURÍDICO: JÁ PENSOU EM SEGUIR PELA ÁREA DA INOVAÇÃO?

Se, há algumas décadas, o principal exemplo de empreendedorismo jurídico eram os escritórios de advocacia, hoje, é possível identificar diversas outras iniciativas voltadas para atender às necessidades e desejos dos profissionais e clientes da área.

Não por acaso, abrem-se diversas oportunidades para quem pretende diversificar a atuação no segmento. Atualmente, já existem advogados, bacharéis e estudantes resolvendo problemas que, até ontem, faziam parte do seu dia a dia.

Por isso, continue a leitura deste artigo para entender um pouco mais sobre essa nova porta do mercado jurídico. Quem sabe, dessa forma, você não se inspira e monta o próprio empreendimento?!

Qual é o perfil do profissional empreendedor?

O Curso de Direito também é uma experiência de imersão no mercado jurídico. Quem escolhe a área vive os dilemas partilhados pelos profissionais, logo, conhece muito bem quais são as suas necessidades e desejos.

Com efeito, se tiver o perfil empreendedor, pode se encarregar de criar valor para esses destinatários. Os principais elementos desse perfil são os seguintes:

Tem iniciativa

Toma a frente na tarefa de identificar uma necessidade e montar um empreendimento para atender ao público.

Sabe organizar

Reúne os bens, a tecnologia e o conhecimento necessário para se montar um negócio, criando sistemas capazes de gerar valor e atrair clientes pagantes, além de manter um bom controle sobre as finanças.

É inovador

Explora novas soluções ou combina soluções existentes para criar uma proposta de valor capaz de satisfazer as necessidades e expectativas dos clientes pagantes.

Quais são as possibilidades de empreender?

Basicamente, para cada dificuldade, existe uma oportunidade para criar um produto ou serviço que amenize a vida do destinatário.

No entanto, o mercado jurídico apresenta certas tendências que podem ser aproveitadas por quem deseja empreender na área. Confira três pontos bastante atuais:

Desenvolver lawtech

Criar soluções tecnológicas para atender aos profissionais jurídicos, simplificando processos existentes ou oferecendo opções.

Hoje, já existem soluções para gerir o escritório, produzir relatórios, contratar correspondentes jurídicos e capturar andamentos processuais, por exemplo.

Iniciar uma startup

Iniciar uma empresa baseada em uma proposta inovadora, em que o modelo de negócios comporta rápida replicação e ganho de escala. Em muitos casos, as startups atuam com a lawtech, mas nada impede que o cerne do negócio seja outra atividade ou produto, desde que voltado para as necessidades do mercado jurídico.

Oferecer marketing jurídico

Produzir estratégias para atrair clientes pagantes para os escritórios de advocacia. Trata-se de uma solução viável porque os advogados, normalmente, conhecem muito pouco sobre marketing e podem se interessar pelos resultados concretos de aumentar o número de contratantes.

Como realizar o empreendedorismo jurídico?

Algumas práticas de empreendedorismo são especialmente úteis quando o objetivo é trabalhar com o mercado jurídico. Logo abaixo, veja três dicas para dar os primeiros passos no segmento:

Procure nichos de oportunidade

Muitas vezes, a necessidade ou desejo por trás de um produto ou serviço é compartilhado apenas por um grupo de pessoas. No Direito, isso é bastante comum porque há uma certa variação entre as atividades de quem atua com processo civil, penal, administrativo, trabalhista e previdenciário, além de novas áreas.

Faça parcerias estratégicas

Outro ponto relevante é entender que o empreendedor não precisa centralizar todas as atividades. Para se chegar à solução, é importante compor com parceiros que possam agregar conhecimento, estrutura, tecnologia e, em certos casos, investimento ao negócio.

Automatize processos

Uma terceira dica é estabelecer processos que, com o auxílio da tecnologia, estejam automatizados porque, à medida que o negócio conquiste espaço, a estrutura deve comportar o crescimento, preservando a capacidade de atender à demanda.

Sendo assim, ao identificar uma oportunidade de empreendedorismo jurídico, o profissional terá boas condições de ser bem-sucedido e alcançar cada vez mais escala no mercado.

Para aprofundar os conhecimentos sobre Direito e Negócios, entre em contato com a nossa equipe e confira nossas opções de cursos de extensão e pós-graduação!

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *