6 LIVROS DE DIREITO QUE VOCÊ PRECISA LER

As pessoas que atuam ou pretendem atuar no meio jurídico devem conhecer a Constituição Federal, o Código Civil, o Código Penal, entre outros. Sabemos que a leitura de livros teóricos e das leis em geral requerem muitas horas dedicadas ao estudo, mas, ainda assim, é válido reservar um tempo para conhecer outros livros de Direito que servem de inspiração para a vida pessoal e profissional.

Neste post, selecionamos alguns títulos que, com certeza, vão inspirar a sua carreira no Direito. Confira!

  1. Crime e Castigo

O livre Crime e Castigo é um romance escrito pelo escritor russo Fiódor Dostoiévski em 1866. A trama retrata a história de um ex-estudante de Direito que comete um assassinato e não sabe como continuar a sua vida após o crime, pois sua consciência passa a sufocá-lo.

A obra, que é considerada um clássico da literatura e inspirou grandes pensadores — como Freud, Nietzsche, Orwell, entre outros —, não pode ficar de fora da sua estante!

  1. O Sol é Para Todos

O romance O Sol é Para Todos, um dos maiores clássicos da literatura mundial, foi escrito por Harper Lee em 1960. A trama se passa nos Estados Unidos dos anos 1930 e conta a história de um advogado que tem como objetivo defender um homem negro que foi acusado de estuprar uma mulher branca. O livro é narrado por uma criança chamada Scout, filha do advogado envolvido no caso.

Trata-se de um conto atemporal que discute temas sérios, como injustiça racial e estupro, mas com toques de humor e vivacidade.

  1. A Verdade Sobre o Caso Harry Quebert

A Verdade Sobre o Caso Harry Quebert, escrito pelo suíço Joël Dicker, conta a história de uma menina de apenas 15 anos que é assassinada depois de se apaixonar por um homem de 30 anos, entretanto o seu corpo só é achado 33 anos após o crime.

O livro mostra a importância do questionamento, da persistência e da atenção aos detalhes — algumas das habilidades que os advogados devem ter.

  1. Memórias do Cárcere

Memórias do Cárcere é mais um dos livros de Direito que você precisa ler. Foi escrito pelo consagrado escritor brasileiro Graciliano Ramos e retrata sua prisão entre os anos de 1636 e 1637, que foi feita sem provas e sem processo, pois nunca recebeu uma acusação formal.

O livro foi publicado postumamente em 1953 e falta o capítulo final — o autor faleceu antes de concluir a obra. Ainda assim, é válida a leitura dessa história que retrata as barbaridades da cadeia e as sessões de tortura que ocorriam.

  1. 1984

A obra 1984 (Mil Novecentos e Oitenta e Quatro), escrita pelo inglês George Orwell em 1949, foi considerada um dos romances mais influentes do século XX e é um inquestionável clássico moderno.

Foi lançado poucos meses antes da morte do autor e é narrado pelo personagem Winston Smith, um homem que vive preso na engrenagem de uma sociedade dominada pelo Estado, em um local onde todos são vigiados pelo “Grande Irmão”, que representa um poder cínico e cruel.

O livro denuncia as mazelas do totalitarismo e permite que o leitor reflita sobre pensamento crítico, raciocínio e massa populacional.

  1. O Caso dos Exploradores de Caverna

O texto de O Caso dos Exploradores de Caverna, publicado originalmente na revista da faculdade de Direito de Harvard, foi escrito por Lon Fuller e conta a história de cinco pessoas que entram em uma caverna e são soterradas. Com a demora do resgate, as vítimas fazem um sorteio e matam o sorteado para que ele sirva de alimento aos demais.

Ocorre que, após o resgate, os sobreviventes são acusados de homicídio e levados a julgamento. Como um advogado deve agir perante essa situação? Leia o livro e veja como a trama se desenvolve.

Gostou da nossa seleção? Agora basta separar um tempo para a leitura e escolher em quais livros de Direito você mergulhará nos próximos dias. Compartilhe este post nas suas redes sociais e ajude os seus amigos a também conhecerem as obras que apresentamos!

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *